Projetos de inclusão provam viabilidade do PC popular

O fortalecimento  das iniciativas de inclusão digital está provando que um conceito desacreditado pode virar realidade: o computador popular. Esse tipo de máquina, que já causou polêmica devido à disputa em Windows e Linux, começa a mostrar que é viável – uma fonte de lucro real para as empresas.
 
Um das iniciativas mais importantes acontece no âmbito da Secretaria de Ação Social do Rio de Janeiro, com a Oficina Popular Móvel, programa de inclusão digital que utiliza um caminhão equipado com PCs de R$ 900. O setor corporativo começa a descobrir as vantagens do computador popular, e entre os principais benefícios estão o consumo até dez vezes menor de energia e a vida útil mais longa das estações, se comprado com os PCs normais.
 
“Caso haja interesse em melhorar a performance, é preciso apenas investir no upgrade do servidor e não das estações”, explicou Mônica Trindade, diretora comercial da Investiplan.